Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Dia 31 de março marca os 58 anos do golpe civil-militar

Foto em preto e branco de uma fila com homens e mulheres aguardando para entrar em uma porta. Na lateral direita da porta vemos uma placa de metal que lê-se “Quinta Divisão Policial DOPS”. No canto direito da imagem, atrás de um policial fardado e de capacete, vemos um fusca de cor escura estacionado.
Familiares aguardando liberação de estudantes presos em 1968. Crédito: Acervo Iconographia.

Hoje, dia 31 de março, marca os 58 anos do golpe civil-militar que conduziu o país para sua mais longa e brutal ditadura. 

Estendendo-se por 21 anos, a ditadura civil militar brasileira (1964-1985) foi marcada pela supressão de direitos constitucionais, pela censura e por uma sistemática perseguição, criminalização e repressão a pessoas contrárias ao regime político e social. 

Como instituição dedicada a preservar as memórias políticas desse período, o Memorial da Resistência de São Paulo reforça a importância do acesso público à informação e à história política do país para que jamais se esqueça ou se repita tamanho passado sombrio.

Em homenagem todas e todos que lutaram pela vida, pela democracia e pelos direitos humanos ontem, hoje e sempre, acontece neste dia 31 a II Caminhada do Silêncio a partir das 17h na Praça da Paz, no Parque Ibirapuera.

Ditadura Nunca Mais!