Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Ação busca revogar honrarias concedidas pela UFRGS a generais da ditadura

Proposta quer anular títulos honoríficos que contrariam o Estatuto da Universidade, dados aos ditadores Arthur Costa e Silva e Emílio Garrastazu Médici

Divulgação

Uma petição online elaborada pelo Coletivo Memória e Luta almeja revogar os títulos de Professor Honoris Causa a Arthur da Costa e Silva (1967) e de Doutor Honoris Causa a Emílio Garrastazu Médici (1970), concedidos pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). A proposta foi entregue ao Conselho Universitário no dia 14 do mês passado.

A honraria de tais títulos às figuras, consideradas símbolos da repressão, tortura e violência durante a ditatura civil-militar (1964-1985), fere o Estatuto da Universidade que, conforme diz o segundo parágrafo, objetiva ser “expressão da sociedade democrática e pluricultural, inspirada nos ideais de liberdade, de respeito pela diferença, e de solidariedade […]”.

Na expectativa de manter os princípios democráticos dentro da Universidade, a petição espera ter o mesmo êxito que a UNICAMP e a UFRJ tiveram em 2021, onde ambas as instituições revogaram os títulos de Doutor Honoris ao tenente-coronel Jarbas Passarinho, ex-ministro do Trabalho do governo Costa e Silva.

Perto de bater sua meta de 10 mil assinaturas, a petição continua aberta para qualquer pessoa que queira contribuir com a iniciativa.  

Confira nosso texto sobre a revogação do título de doutor honoris causa de Jarbas Passarinho pela Universidade de Campinas.