Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Confira a programação do Memorial na 20ª Semana Nacional de Museus

Eventos têm como tema o poder da memória na luta por democracia e direitos humanos 

Créditos: Divulgação

Em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, celebrado no dia 18 de maio, o Memorial da Resistência de São Paulo participa da 20ª Semana Nacional de Museus. A ação é realizada pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus), e convida o setor de todo o país a pensar suas programações em torno de um único tema. 

Esse ano, o tema escolhido é O Poder dos Museus, sob o qual o Memorial da Resistência apresenta uma programação voltada para a importância de seu acervo e de iniciativas de preservação da democracia e de luta pelos direitos humanos. 

Confira: 

Encontro com educadores e profissionais de turismo 

A partir do tema Memória é poder, o Memorial se volta ao público de educadores e profissionais de turismo, e apresenta as potencialidades pedagógicas e turísticas do acervo enquanto lugar de memória e disputa política, compreendendo que instituições que tratam da preservação e difusão do patrimônio cultural apresentam um determinado viés da realidade.  

Inscreva-se no formulário

19 de maio – 15 horas 
Plataforma Teams 

Memorial Recebe: Vozes da Resistência 

Em conjunto com o projeto Vozes da Resistência, da Embaixada Popular de Belarus no Brasil, o evento discute as atuais manifestações políticas em Belarus, as graves violações aos direitos humanos e ações de resistência em apoio às presas políticas.  

Vozes da Resistência (Галасы Супраціву) é um projeto que reúne iniciativas da sociedade civil organizada para documentar e difundir o contexto político atual vivido no país depois da onda de protestos contra as denúncias de fraude eleitoral de 2020. O Memorial Recebe é um projeto do Memorial que busca compartilhar com o público iniciativas voltadas à preservação da democracia e à luta pelos direitos humanos na atualidade.

Convidados:

Anastasiya Golets: Belarussa natural de Minsk, mora em Brasília desde 2017. Doutoranda em Desenvolvimento Sustentável e mestra em turismo pela Universidade de Brasília. Licenciada em turismo pela Faculdade de Relações Internacionais da Universidade Estatal de Belarus. Sócia-administradora da galeria de arte brasileiro-belarussa Vulica Brasil. Tradutora, ativista da comunidade belarussa no Brasil.

Paterson Franco Costa: Brasileiro natural de Salvador, doutor em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia, onde também leciona. Tradutor e professor de idiomas. Autor do livro Cinema em Exílio: Tradução e política na Belarus pós-soviética (2020) e artigos relacionados.

Volha Yermalayeva Franco: Belarussa/brasileira, mora em Salvador desde 2011. Tradutora e professora de idiomas. Mestranda em arquitetura na Universidade Federal da Bahia e graduada em Patrimônio Cultural e Turismo pela Universidade Europeia de Ciências Humanas (Lituânia). Membra da Associação de Jornalistas de Belarus

19 de maio – 19 horas 
Canal do Memorial no Youtube