Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Ser essa terra: São Paulo cidade indígena

Ser essa terra: São Paulo cidade indígena foi a primeira exposição do Memorial da Resistência sobre o tema e teve como recorte o território da cidade de São Paulo e a luta de povos originários e migrantes pela própria existência, pela garantia de seus direitos, pelo direito à terra e aos seus modos-de-vida e modos-de-ser.

A exposição mostrou as tentativas de apagamento dos indígenas na cidade e as violências a que eram submetidos, inclusive no período da Ditadura Militar (1964 – 1985). Por outro lado, celebrou a presença deles na cidade, suas lutas, hábitos e perspectivas de vida.

Foram expostos objetos, jornais, periódicos, livros, fotos, além de vídeos com depoimentos de lideranças espirituais e políticas dos diferentes povos participantes da exposição.

Houve debates, oficinas, cursos e apresentações de danças e cantos dos povos. O Memorial da Resistência funcionou como uma “okara”, ou seja, uma praça de encontro, rito e celebração das diversas famílias na tradição tupi.   

A exposição teve mediação curatorial de Daniel Kairoz e Marília Bonas, e participação de lideranças indígenas de Casé Angatu Xukuru Tupinambá, Jera Guarani, Sonia Barbosa, Paulo Wassup, Clarice Pankararu, Dhevan Gwyrá Dju, Pajé Laguna, Alex Kaimbé e Iyadzul Kariri-Xocó. O ritual de abertura contou com a presença dos  grupos Guarani Mbya, Kaimbé, Kariboka, Kariri-Xocó, Pankararu, Pankaré, Tupi-Guarani, Tupinambá e Wassu-Cocal.

Materiais da exposição

Ficha técnica

Mediação-curatorial

Daniel Kairoz

Marília Bonas

Assessoria Curatorial

Casé Angatu Xukuru Tupinambá

Mediação com povos indígenas

Alaide Pankararé

Alex Kaimbé

Avani Fulni-ô

Casé Angatu Xucuru Tupinambá

Clarisse Pankararu

Dhevan Gwyrá Dju

Ivone Pankararu

Índio Badaróss

Jaguarete

Jera Guarani

Pajé Guaíra

Pajé Laguna

Paulo Wassu Cocal

Pedro Pankararé

Sonia Barbosa

Tamikuã Txih

Txairon Fulni-ô

Wiryçà Kariri Xocó

Vídeo retratos (direção, captação e edição)

Daniel Kairoz

Isadora Brant

Conversão dos vídeos

Lucas Rangel

Expografia

Marília Gallmeister

Produção

Ana Flávia de Carvalho 

Daniel Kairoz

Luiza Giandalia

Paula Marujo | Goma Oficina

Coordenadora do Programa Educativo 

Aureli Alves de Alcântara

Educadores

Ana Carolina Ramella Rey Ammon 

Alessandra Santiago da Silva 

Carlos Danilo Mesa Mergulhão

Daniel Augusto Bertho Gonzales 

Marcus Vinícius Freitas Alves

Projeto Gráfico

Ana David | Goma Oficina

Tratamento e edição de imagem

André Stefanini | Goma Oficina

Christian Salmeron | Goma Oficina

Lauro Rocha | Goma Oficina

Comunicação Visual

Water Vision

Agradecimentos

Amanda Signori, Andre Okuda, Ariane RL, Arquivo Público do Estado de São Paulo – APESP, Benedito Prezia, Cafira Zoé, Caio Richard, Caio Silva Ferraz, Camila Mota, Carmen Lopes, Centro de Trabalho Indigenista – CTI, Comissão Guarani Yvyrupa – CGY, Comissão Pró-Índio de São Paulo – CPISP, Conselho Indigenista Missionário – CIMI, Eduardo Duwe, Equipe de Projetos Culturais da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Érico Coelho de Melo, Gabriela Aidar (Pinacoteca do Estado de São Paulo), Gabriela Batista, Heloisa Bio, Instituto Bixiga, Instituto Socioambiental, José Maurício Arruti, Julia Gimenes, Lídia Pankararu, Lorraine Maciel, Lucas Keese dos Santos, Maurício Pinheiro, Mariangela Sena, Museu da Imigração do Estado de São Paulo, Natália Farias, Raphael Escobar, Rodrigo Brucoli, Roney Freitas, Salvador Kamakan, Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona, Tenonderã Ayvu, Thea, Victor Parolin, Vinícius Toro, Vivência na Aldeia, Xejaride Virgínia, Xeramoi Papa

Memorial Temporariamente Fechado

Seguindo as orientações do Plano São Paulo de combate à pandemia, o Memorial está fechado para atividades presenciais até que seja autorizado o seu funcionamento. O Memorial continua realizando atividades de maneira virtual! Para não perder nada da nossa programação online acompanhe nossos canais de comunicação.

Esperamos ver todos em breve!