Personalização

Acessibilidade

Foto em preto e branco de uma fila com homens e mulheres aguardando para entrar em uma porta. Na lateral direita da porta vemos uma placa de metal que lê-se “Quinta Divisão Policial DOPS”. No canto direito da imagem, atrás de um policial fardado e de capacete, vemos um fusca de cor escura estacionado.
Familiares aguardando liberação de estudantes presos em 1968. Crédito: Acervo Iconographia.
Emblema do Dops, definido em documento interno: “No oceano social, que possui correntes de ideias, vendavais de doutrinas e procelas de agitação, é o D.O.P.S, através dos seus agentes, que defende a estrutura da sua formação percorre o limite das suas fronteiras, desce à profundeza dos seus problemas e vela pela defesa das suas instituições, corajoso sempre, sempre hirto e firme, vigilante e disciplinado, de pé, como o Cavalo-Marinho o faz na vigilância dos mares”. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Fotografia em preto e branco de fachada de prédio largo de 5 andares com janelas amplas com detalhes no seu entorno e tiljolos a vista. O estilo eclético da arquitetura pode ser visto através dos diferentes elementos que compõe as janelas: as do primeiro andar são quadradas, as do segundo e terceiro andar são as mesmas grandes com arcos romanos (os 2 andares dividem as mesmas janelas), as do quarto andar com um arco de ângulo menor e as do quinto andar também em arco romano mas menores. Na rua de paralelepípedos, vemos algumas carroças estacionadas em frente ao prédio. No canto inferior esquerdo da foto vemos um burro.
Largo General Osório em 1915 após a construção do monumental prédio da Estrada de Ferro Sorocabana, onde alguns anos depois viria a se instalar o Deops/SP. Crédito: Sebastião de Assis Ferreira. Acervo Fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo.
Fotografia em preto e branco de uma construção térrea, larga, com 14 janelas retangulares e 4 portas de entrada. Em frente a esta construção vemos um caminhão estacionado e algumas pessoas que transitam pela calçada. A foto foi tirada de cima, por isso também vemos seu telhado e, ao fundo, linhas de trem.
Os antigos depósitos e a velha estação da Estrada de Ferro Sorocabana, no Largo General Osório, ao fundo o pátio de manobras e à direita o Jardim da Luz em 1953. Sebastião de Assis Ferreira Acervo Fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo
Fotografia colorida de fachada de prédio largo de 5 andares com janelas amplas, tiljolos a vista e detalhes em branco e bege. O estilo eclético da arquitetura pode ser visto através dos diferentes elementos que compõe as janelas: as do primeiro andar são quadradas, as do segundo e terceiro andar são as mesmas grandes com arcos romanos (os 2 andares dividem as mesmas janelas), as do quarto andar com um arco de ângulo menor e as do quinto andar também em arco romano mas menores. Este local, que hoje abriga o Memorial da Resistência, aparece na fotografia ocupando quase toda a imagem desde cima até o canto inferior. Na área inferior direita da fotografia vemos a rua e a calçada que estão vazias.
Prédio do antigo Deops/SP, que atualmente abriga o Memorial da Resistência e a Estação Pinacoteca. Crédito: Pablo Di Giulio. Memorial da Resistência de São Paulo.
Foto em preto e branco de um homem de terno conduzindo um religioso pelo braço. O religioso usa roupas de frade e óculos. Estão de costas na foto, indo em direção a uma porta, onde 3 homens de terno aguardam. Na lateral esquerda do homem que conduz o religioso, um homem também de terno, caminha. Ao fundo, na altura do ombro direito do religioso, vemos uma mulher que caminha na calçada e observa atenta a movimentação.
Religioso preso é encaminhado ao Deops/SP para interrogatório em 1968. Crédito: Acervo Iconographia.
Foto em preto e branco de homens saindo para rua por uma larga porta de 4 divisões, onde apenas uma está aberta. Na lateral direita da porta, em uma parede de tijolos a vista, vemos uma placa de metal que lê-se “Quinta Divisão Policial DOPS”.
Estudantes presos são liberados do Deops/SP em 1968. Crédito: Acervo Iconographia
Processo de soltura de Lula no Deops/SP, em maio de 1980. Crédito: Hélio Campos Mello. Acervo Luiz Eduardo Greenhalgh
Gabinete do Diretor. Imagens internas do edifício Deops/SP, ilustrativas de um relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Gabinete do Diretor. Salão Nobre. Imagens internas do edifício Deops/SP, ilustrativas de um relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Fotografia em preto e branco de um escritório com móveis antigos e escuros. Há uma mesa de escritório quadrada com madeira entalhada com cadeira, um aparador também com madeira entalhada e uma poltrona. Mas laterais cortinas presas nas janelas que denotam um pé direito alto. No canto superior da imagem vemos parte de um lustre de cristal.
Imagens internas do edifício Deops/SP, ilustrativas de um relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Foto de um escritório com móveis antigos e escuros em cima de um tapete persa. As paredes tem placas de madeira escura. Na lateral esquerda vemos uma mesa de escritório robusta e retangular com entalhes e uma cadeira também com entalhes. No fundo da sala, na frente de cortinas, um sofá de 2 lugares e duas poltronas nas suas laterais. No centro da foto vemos uma mesa de centro redonda e no canto superior vemos parte de um lustre.
Imagens internas do edifício Deops/SP, ilustrativas de um relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Foto em preto e branco de uma sala com tábua corrida e duas mesas encostadas na parede. Sobre as mesas vemos aparelhos eletrônicos quadrados antigos.
Serviço de Rádio Escuta. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de uma sala cheia de gaveteiros de arquivo. Estes móveis ocupam todas as paredes laterais e a do fundo. No centro da sala vemos duas mesas organizadas, com papeis, porta canetas, carimbos e um cinzeiro. Nas laterais de uma das mesas vemos 2 cadeiras.
Serviço Secreto. Arquivo e Fichário. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de uma sala de tábua corrida com gaveteiros de arquivo e mesas de escritório. Na parede da frente vemos um gaveteiro com oito gavetas largas e outro gaveteiro com vinte e sete gavetas menores. Acima deste um calendário pregado na parede. Na frente destes uma mesa de escritório simples com uma máquina de escrever. No canto inferior esquerdo vemos parte de uma outra máquina de escrever.
Delegacia Especializada de Ordem Social. Arquivo e Fichário. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de sala com chão de tábua corrida e gaveteiros, No canto direito 3 gaveteiros de arquivo e uma porta de madeira. Na parede da frente um gaveteiro com 8 gavetas largas de arquivo. E no canto esquerdo um gaveteiros de arquivo com gavetas menores.
Delegacia de Ordem Política. Arquivo e Fichário. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de um salão com uma mesa de reunião retangular e 6 cadeiras entalhadas ao redor. No fundo, pregado na parede, um crucifixo grande.
Delegacia Especializada de Ordem Econômica. Sala de Audiência. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Ambulatório médico. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de um consultório médico com duas macas, uma ao fundo e outra no canto esquerdo. Em frente a imagem, no canto inferior direito um equipamento médico com botões e um fio. Na lateral esquerda inferior da foto, uma mesinha de botica. No centro da sala vemos um tapete em cima de um chão de taco.
Ambulatório médico. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Ambulatório médico. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de um corredor amplo e largo com piso de taco. Há um enorme balcão vazio que ocupa quase toda a área. No canto esquerdo uma mulher de saia até debaixo do joelho com as mãos sobre o balcão aguarda, enqtanto um homem um homem olha para baixo.
Delegacia Especializada de Estrangeiros. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Foto em preto e branco de um ginásio de esportes com 2 barras paralelas no centro, um saco de box ao fundo, um saco de pancada no canto esquerdo e quatro espaldares no canto direito. No Fundo, escrito na parede lemos: Ginásio Armando dos Santos (Camarão).
Ginásio de Esportes. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Gabinete do Delegado de Plantão. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Fotografia em preto e branco de um estacionamento coberto com 5 carros dos anos 50. Todos são escuros sendo que 2 deles (o do canto direito e o do centro) são viaturas, pois tem a cobertura branca e tem o escrito “polícia” na junção entre o para-brisa e a cobertura.
Garagem e frota de veículos. Imagens de relatório de 1957. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Imagem de desenho feito a mão de planta baixa do antigo espaço carcerário do DOPS. Nele vemos um grande retângulo subdividido em 5. Com os números 1, 2, 3, 4, 5 em cada um deles. Na subdivisão número 2 vemos dentro dele um círculo e ao lado a palavra “coluna”. No canto inferior do desenho lemos “corredor- pátio externo”. No canto superior, no centro lemos “corredor interno” e no canto superior direito um semicírculo onde dentro lê-se “sala dos delegados”. No canto inferior direito vemos a assinatura de Alípio Freire.
Desenho do espaço prisional do Deops/SP feito por Alípio Freire, ex-preso político, durante entrevista para a implantação do Memorial da Resistência de São Paulo em 2008. Crédito: Memorial da Resistência de São Paulo
Imagem de desenho feito a mão de planta baixa do antigo espaço carcerário do DOPS. Vemos retângulo menor no canto inferior esquerdo, que no interior lê-se balcão. No canto esquerdo um retângulo onde lê-se pia. A lateral deste um retângulo subdividido em três outros. No centro vemos um grande retângulo subdividido em três onde lemos em cada um deles “Cela1, Cela2, Cela 3”. No canto direito, outro retângulo também subdividido em três. No canto superior, no centro, temos as palavras “Corredor de banho de sol. E no canto inferior esquerdo, com letras pequenas, lemos “Elza Lobo 14/11/69 a 02/02/70”
Desenho do espaço prisional do Deops/SP feito por Elza Lobo, ex-presa política, durante entrevista para a implantação do Memorial da Resistência de São Paulo em 2008. Crédito: Memorial da Resistência de São Paulo
Prédio do antigo Deops/SP com reformas na área externa (fundos). Data: outubro 1999. Crédito: José Patricio. Acervo pessoal
Cela no Deops/SP durante reformas em outubro 1999. Crédito: Fernando Braga. Acervo pessoal.
Cela no Deops/SP durante reformas em outubro 1999. Crédito: Fernando Braga. Acervo pessoal.
Cela no Deops/SP durante reformas em outubro 1999. Crédito: Fernando Braga. Acervo pessoal.

Deops/SP

Memorial Temporariamente Fechado

Seguindo as orientações do Plano São Paulo de combate à pandemia, o Memorial está fechado para atividades presenciais até que seja autorizado o seu funcionamento. O Memorial continua realizando atividades de maneira virtual! Para não perder nada da nossa programação online acompanhe nossos canais de comunicação.

Esperamos ver todos em breve!