Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Ramos e raízes da opressão
Missa em homenagem a Santo Dias da Silva, operário assassinado pelos agentes da repressão durante manifestação na porta da Fábrica Sylvania em 1979. Crédito: Maristela Mafei. Arquivo Público do Estado de São Paulo
Manifestante discursa dentro da Igreja da Consolação, durante velório do operário Santo Dias. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Caixão de Santo Dias sendo transportado na passeata que saiu da Igreja da Consolação, no dia 31 de outubro de 1979. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Dezenas de religiosos participaram da passeata que transportou o corpo do operário Santo Dias da Igreja da Consolação à Catedral da Sé. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
No trajeto até a Praça da Sé, o cardeal Arns recomendava à multidão um "silêncio de tristeza". Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.
O dirigente sindical Luiz Inácio Lula da Silva acompanhou o cortejo, que formou um cordão para a passagem da multidão nas ruas. Crédito: Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Igreja Nossa Senhora da Consolação