Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Ocupações Memorial apresenta o espetáculo “Jango Jezebel: Onde estavam as travestis na ditadura?”

Instalação cênica transita entre o resgate de memórias e a reescrita da história a partir de um incômodo: “Quem são os heróis da resistência à Ditadura?”

Apresentação de “Onde estavam as travestis na ditadura?” | Foto: Té Pinheiro

O Memorial da Resistência de São Paulo e O Outro Grupo de Teatro apresentam o espetáculo Jango Jezebel: Onde Estavam as Travestis na Ditadura? Com direção de Luíz Fernando Marques, o trabalho tem sua temporada de estreia nos dias 19, 20, 26 e 27 de agosto de 2022, sempre às 16 horas. A entrada é gratuita. 

A pesquisa artística que deu origem ao espetáculo vem sendo desenvolvida desde 2019 e teve como disparador um famoso artigo da artista e transfeminista Helena Vieira, publicado em 2015, que se debruça sobre os dados da Comissão Nacional da Verdade.  

A pesquisadora apurou casos de violações aos Direitos Humanos entre 1946 e 1988. “Mas o documento falava apenas das homossexualidades e, por isso, não parecia que existiam travestis, é como se fossem todos homossexuais”, explica Helena. 

Helena Vieira, Noá Bonoba e Tavares Neto dividem a cena transitando entre o resgate daquilo que se tem em registros históricos e a reescrita da história a partir de elaborações que partem de um incômodo: “Quem são os heróis da resistência à Ditadura?” A gente aprendeu a lembrar imediatamente de nomes como Vladimir Herzog, Frei Tito e Carlos Marighella, que são personagens de relevância inquestionável. Mas e os corpos LGBTs? E as travestis? 

A estreia acontece no Memorial da Resistência, instituição cultural que tem como missão a valorização e a preservação das memórias da repressão e da resistência políticas no Brasil, cujo edifício sediou, por mais de quatro décadas, o Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo – Deops/SP.  

O espetáculo se utiliza do antigo espaço carcerário do Deops/SP como parte constituinte de sua dramaturgia. As apresentações integram a programação Ocupações Memorial, projeto desenvolvido pelo Memorial da Resistência que articula diálogos transdisciplinares sobre a memória dos períodos autoritários no país e suas reverberações no presente no espaço expositivo do museu. 

Jango Jezebel – Onde Estavam as Travestis na Ditadura? é uma realização do Outro Grupo de Teatro, e produção da PAJUBÁ, Diversidade em Rede.

Para reservar seu ingresso clique aqui.