Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Oficina de escrita e publicação: Memórias e experiências de gênero

A atividade faz parte da programação do Percurso Curatorial com o tema “Gênero e Ditadura”, desenvolvido a convite do museu

A partir do dia 27 de setembro, às 19 horas, acontece a oficina de escrita e publicação Memórias e experiências de gênero, uma atividade online e gratuita promovida pelo Acervo Bajubá e pelo Memorial da Resistência.

Com articulação da professora e escritora Amara Moira, e da educadora e designer Laura Daviña, a oficina tem como foco a elaboração de textos em diversos formatos que reflitam sobre experiências de gênero na Ditadura Civil-Militar (1964-1985) e na atualidade, considerando o acervo do Centro de Referência do Memorial da Resistência como referencial.

Serão quatro dias de oficina (27 e 29 de setembro e 4 e 6 de outubro), e uma aula prática opcional no Parquinho Gráfico da Casa do Povo, no dia 15 de outubro, das 15 às 18 horas. Ao final, os textos serão condensados em uma publicação digital com tiragem impressa limitada, que também passará a fazer parte do acervo do Memorial.

A oficina é parte da programação do Percurso Curatorial com o tema “Gênero e Ditadura”, realizado pelo Acervo Bajubá a convite do Centro de Referência do museu.

Inscreva-se aqui.

Convidadas:

Amara Moira – Travesti, feminista, doutora em teoria e crítica literária pela Unicamp e autora dos livros “E se eu fosse puta” (hoo editora, 2016), onde escreve sobre suas experiências como trabalhadora sexual, e “Neca + 20 Poemetos Travessos” (O Sexo da Palavra, 2021), onde reúne o seu monólogo em bajubá, a língua das travestis, e sua produção poética sobre vivências LGBTQIA+. Além disso, ela é colunista da BuzzFeed e do UOL Esporte e professora de literatura no cursinho pré-vestibular Descomplica.

Laura Daviña – É formada em Artes Visuais e atua como designer, artista gráfica e publicadora. Coordena o projeto PSSP (Publication Studio São Paulo), no Parquinho Gráfico da Casa do Povo, onde realiza publicações e organiza oficinas e mutirões de experimentação gráfica. Integrou o Laboratório Gráfico Desviante e foi gestora do espaço .Aurora e Edições Aurora até 2018.