Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Próximo Sábado Resistente debate pós-verdade, fake news e negacionismo

Quinto encontro de 2022 acontece dia 20 de agosto, em formato híbrido e transmissão ao vivo no Youtube e Facebook

Foto: Free Piks

No dia 20 de agosto, às 14 horas, acontece o quinto Sábado Resistente do ano, sob o tema O mundo da pós-verdade, das fake News e do negacionismo . O evento, promovido pelo Núcleo Memória, discute a desinformação como uma das ferramentas mais usadas para pautar o debate público, criando uma realidade à parte dos consensos científicos, históricos, políticos, econômicos e sociais.

O tema faz parte do eixo que guia a programação de 2022, A construção da Cidadania no Brasil, que tem como objetivo discutir a historicidade dos processos de construção da cidadania do povo brasileiro, marcada por lutas sociais e repressões políticas.  

O evento será realizado em formato híbrido, e pode ser acompanhado presencialmente ou através do Facebook e Youtube do Memorial e nos canais do Núcleo Memória.

Programação

14:10 – 14:20 | Palavras de boas-vindas – Ana Pato (Coordenadora do Memorial da Resistência) e de Maurice Politi (Núcleo Memória)
14:20 – 15:30 | Formação da mesa e palavras dos convidados
15:30 – 16:30 | Debate

Convidados

Natalia Viana – Formada pela PUC- SP. Foi cofundadora e atual Diretora Executiva da Agência Pública de Jornalismo Investigativo. Começou sua carreira como repórter aos 21 anos, na revista Caros Amigos. É autora e coautora de cinco livros: Plantados no Chão (2007), Jornal Movimento, uma Reportagem (2010) e Habeas Corpus: Que Se Apresente o Corpo (2010) o e-book O Bispo e Seus Tubarões, sobre o impeachment de Fernando Lugo no Paraguai (2013) e Dano Colateral, sobre o retorno dos militares à política (2021).

Como repórter e editora, venceu diversos prêmios de jornalismo, entre eles o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos (2005/2016/2020), o prêmio Comunique-se (2016/2017), o Prêmio Troféu Mulher Imprensa (2011/2013), prêmio Gabriel García Márquez (2016) e Ortega y Gasset (2020). Em 2019, sua série Efeito Colateral, sobre civis mortos pelo Exército, foi finalista do prêmio Shining Light Award, da Rede Global de Jornalistas Investigativos. Durante o ano passado, foi bolsista da Fundação Nieman, em Harvard, e membro do Conselho assessor do Centro para a Integridade de Mídia da OEA.

Maria Rita Kehl – Psicanalista, formada em psicologia pela USP. Mestre em Psicologia Social pela USP e Doutora em Psicanálise pela PUC-SP, também é ensaísta e jornalista. Foi editora do Jornal Movimento, um dos mais importantes veículos da imprensa alternativa durante a Ditadura, e participou do grupo que criou o jornal Em Tempo, em 1978. Publicou vários livros, entre os quais: “Ressentimento” ( 2004); “Deslocamentos do Feminino”, “O tempo e o cão – atualidade das depressões” que recebeu o Jabuti do Ano em 2010, na categoria de não-ficção, entre outros.

Em 2010 recebeu o Prêmio Direitos Humanos do governo federal na categoria “Mídia e Direitos Humanos”. Em 2011 publicou “18 Crônicas e mais algumas”. Em 2013 recebeu o prêmio do “Movimento Humanos Direitos” (MHuD), no Rio de Janeiro, por seu capítulo sobre camponeses e indígenas no relatório da Comissão da Nacional da Verdade.

Francisco Eduardo Bodião (Chicão) – Sociólogo e professor. Atualmente é Orientador Educacional do Ensino Médio na Escola da Vila. Trabalhou por muitos anos como voluntário na Pastoral do Menor da Praça da Sé. É um dos criadores do Fórum de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (FoCA), em 2000, onde atua até hoje.

Mediação: Oswaldo Oliveira Santos Junior – Mestre em Ciências da Religião. Formado em Geografia, Teologia e História. Professor Universitário e coordenador do Núcleo de Formação Cidadã e das Disciplinas de Formação Geral e Cidadã da Universidade Metodista de São Paulo. Diretor do Núcleo Memória e Coordenador da Pesquisa histórica para o Memorial da Luta Pela Justiça. Assessor e Professor do Curso Intensivo de Educação em Direitos Humanos do Memorial da Resistência de São Paulo.