Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Sobre as Coleções

O acervo do Memorial da Resistência preserva memórias da repressão e da resistência políticas, do período republicano no Brasil, por meio de testemunhos audiovisuais de ex-presos, perseguidos políticos, familiares de mortos e desaparecidos e militantes de movimentos sociais. Além de contar com um vasto banco de referências bibliográficas e iconográficas sobre lugares da memória e direitos humanos. O repositório digital, desenvolvido em 2020, é um instrumento para aprimorar e consolidar um sistema de busca e extroversão das informações produzidas pelo acervo da instituição. Apresentamos aqui a estrutura de Coleções e Campos desse repositório:

TESTEMUNHOS

Coleção dedicada ao acervo audiovisual de entrevistas, sobre a última ditadura militar, produzidas pelo Memorial da Resistência com ex-presos e perseguidos políticos, familiares de mortos e desaparecidos e militantes de movimentos sociais.

Campos:

Título (tema da entrevista)

Código (registro numérico atribuído ao acervo)

Coleção (universo temático no qual a entrevista se insere)

Entrevistados (relação nominal dos participantes da entrevista). Campo direcionável à Coleção Pessoas

Resumo (texto curto de apresentação dos principais temas desenvolvidos pelo entrevistado em seu testemunho)

Lugares da memória mencionados (relação de lugares de memória no Brasil, com especial interesse aos lugares do estado de São Paulo, mencionados durante a entrevista). Este é um campo direcionável à Coleção Lugares da Memória

Eventos históricos mencionados (relação de eventos históricos mencionados pelo entrevistado durante o testemunho, informando ano de sua incidência e se foi um evento de alcance nacional ou internacional)

Assuntos (campo direcionável a todo o acervo institucional, vinculado os resultados encontrados em todas as seis coleções do repositório digital)

Além de informar sobre dados técnicos da entrevista por meio dos campos: Data da entrevista; Entrevistadores; Duração (em minutos); Operador de câmera; Local da entrevista; e Como citar (para referenciação ao acervo).

PESSOAS

Coleção dedicada à apresentação de pessoas envolvidas no contexto ditatorial, reunindo entrevistados pelo Memorial da Resistência, identificados como ex-presos e perseguidos políticos, familiares de mortos e desaparecidos, militantes de movimentos sociais e defensores dos Direitos Humanos. Além disso, apresenta também o perfil dos Mortos e Desaparecidos Políticos e Agentes da Repressão identificados em testemunhos e nos relatórios da Comissão Nacional da Verdade (2014).

Campos:

Nome completo (identificação do entrevistado, morto ou desaparecido político ou do agente da repressão)

Gênero (masculino, feminino ou transgênero)

Codinome (apelido utilizado na militância ou como agente da repressão)

Código do entrevistado (registro numérico atribuído pelo Memorial ao entrevistado)

Perfil histórico (campo de classificação, cabendo as nominações: Agentes da Repressão; Defensores dos Direitos Humanos; Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos; Mortos e Desaparecidos Políticos; Perseguidos Políticos; Presos Políticos)

Profissão (lista de profissões)

Perfil de atuação (campo de classificação que mapeia a experiência de militância ou atuação repressiva cabendo as nominações: Entidades patronais; Instituições estatais; Movimento estudantil; Movimentos da causa camponesa; Movimentos da causa indígena; Movimentos da causa operária; Organizações clandestinas da repressão; Organizações de esquerda; Órgãos de informação; Partidos políticos)

Organizações na qual atuou (especifica a classificação atribuída no item anterior “Perfil de Atuação”). Este é um campo direcionável à Coleção Organizações

Instâncias da atuação na repressão (campo aplicável à classificação dos Agentes da repressão incluídos no banco de dados, cabendo as nominações: Autoria direta; Gestão de estrutura utilizada pela repressão; Ideólogo [para os casos de pessoas que ajudaram a fundamentar bases do governo militar]; Político-institucional [aplicado aos casos de pessoas que contribuíram no exercício da burocracia militar])

Biografia (breve texto de apresentação da vida e atuação militante ou profissional das pessoas incluídas no banco de dados)

Ano(s) de prisão (período aplicado para as pessoas detidas pela ditadura civil militar)

Tempo total de encarceramento (aprox.) (tempo em que essas pessoas ficaram detidas, incluindo períodos de detenção clandestina)

Cárceres (relação nominal dos locais de detenção em que a pessoa esteve durante o período ditatorial)

Passagens pelo Deops/SP (detalhamento de informações prisionais tendo como destaque suas passagens pelo Deops/SP. O campo subdivide-se em: Data de prisão; Tempo de permanência (aprox) e Local de tortura no Deops/SP)

Saída do país (apresenta as possibilidades de saída das pessoas que corriam risco de vida por suas atuações políticas no país, cabendo as nominações: Banido, Expulso, Exilado)

Países de destino (relação dos países que receberam as pessoas que corriam risco de vida por suas atuações políticas no Brasil)

Assuntos (campo direcionável a todo o acervo institucional, vinculado os resultados encontrados em todas as seis coleções do repositório digital)

LUGARES DA MEMÓRIA

Coleção dedicada à apresentação do inventário dos lugares da memória vinculados a eventos de resistência e de repressão políticas do estado de São Paulo e do Brasil, a partir das narrativas produzidas pela Coleção Testemunhos e Coleção Pessoas. Aqui estão reunidas referências sobre o universo temático dos lugares de memória, aproximando o debate do campo de patrimônio cultural e da memória coletiva vinculados à repressão e resistência nos contextos históricos da ditadura Vargas e a civil-militar.

Campos:

Nome (nome pelo qual o lugar foi ou é conhecido)

Registro no Inventário (registro numérico atribuído ao lugar inventariado pelo Memorial)

Cidade (município no qual está situado o lugar de memória)

Endereço (logradouro ou a localização precisa, quando conhecida)

Verbete (breve texto de caracterização e reconhecimento do lugar de memória vinculando-o aos eventos históricos)

Classificação (mapeia e classifica o quadro geral dos lugares de memória cabendo as nominações: Aparato Repressivo; Aparelho; Associação; Cemitério; Centro Clandestino; Centro Cultural; Centro Esportivo; Centro Médico; Complexo

Habitacional; Espaço Estudantil; Espaço Religioso; Estabelecimento Comercial; Fábrica; Logradouro; Órgão de Comunicação Social; Repartição Estrangeira)

Contexto histórico (localiza o lugar de memória no contexto da Ditadura Vargas e/ou na Ditadura Civil-Militar)

Usos e funções (considerando a variedade de formas assumidas pela repressão e pela resistência, e destacando o fato de que muitos lugares foram palco para as duas experiências, estabelecemos essa classificação a partir de um conjunto de conceitos vinculados aos usos e atribuições que esses lugares tiveram nos períodos de exceção. Cabem as nominações: Apoio à ditadura; Apoio a perseguidos políticos; Artes de contestação; Assassinato por agentes da repressão; Atentado; Censura; Concentração de prisioneiros de guerra; Controle de estrangeiros; Delação; Denúncias de violações de Direitos Humanos; Detenção de militantes políticos; Encontros políticos; Expurgos; Homenagem à vítima da repressão; Inteligência da repressão; Intervenção estatal; Invasão por Forças de Segurança; Julgamento de presos políticos; Manifestação pública contra o regime; Massacre; Memorial/Museu/Centro de Memória; Movimento de trabalhadores; Movimento estudantil; Movimento LGBT; Movimento negro; Movimento popular; Ocultação de cadáver; Ocultação de documentos públicos; Resistência acadêmica; Resistência de presos políticos; Resistência feminina; Tortura; Trabalho forçado; Treinamento de agentes da repressão; Treinamento de guerrilha)

Lugares relacionados (relação de outros lugares de memória vinculados aos eventos e contextos identificados no registro em questão)

ORGANIZAÇÕES

Coleção vinculada às informações fornecidas pela Coleção Pessoas, trazendo, no momento, uma lista nominal das organizações.

Campos:

Nome (nome da organização)

Sigla (acrônimo pelo qual a organização é conhecida)

Atuação (escopo de atuação político social, cujas nominações são: Entidades patronais; Instituições estatais; Movimento estudantil; Movimentos da causa camponesa; Movimentos da causa indígena; Movimentos da causa operária; Organizações clandestinas da repressão; Organizações de esquerda; Órgãos de informação; Partidos políticos

REFERÊNCIAS

Coleção que reúne fontes bibliográficas reunidas pela instituição sendo importante, nesse caso, destacar que ao longo de sua existência o Memoria reuniu considerável acervo de referências bibliográficas acerca de seu repertório temático e de atuação. Atualmente esse acervo conta com mais de 800 publicações divididas em temas gerais como Memória e Biografias, Museologia, Lugares da Memória, História Geral e História do Brasil Contemporâneo, Educação em Direitos Humanos, História da Ditadura e Catálogos de exposições de instituições congêneres.

Campos:

Título (nome da publicação)

Ano de publicação

Assuntos (campo direcionável a todo o acervo institucional, vinculado os resultados encontrados em todas as seis coleções do repositório digital)

Resumo (sinopse da publicação apresentado pela editora ou autor)

EVENTOS  

Coleção vinculada às informações fornecidas pelas coleções Testemunhos e Pessoas, trazendo, no momento, uma lista nominal cruzada às informações de ano e contexto (nacional ou internacional). Cabendo, posteriormente, a possibilidade de que cada evento identificado possa ser constituído de um verbete juntamente com iconografias.