Personalização

Acessibilidade

Transições. Das ditaduras às democracias na América Latina

A exposição Transições. Das ditaduras às democracias na América Latina apresentou, em 50 fotografias, o resultado do trabalho coletivo realizado pelas instituições latino-americanas pertencentes à Coalizão Internacional de Lugares de Consciência.

Essa rede global, fundada em 1999, conecta lugares históricos, museus e memoriais dedicados à preservação de memórias traumáticas e à valorização dos direitos humanos.

Para a exposição, instituições dos dez países latinos-americanos membros da Coalizão selecionaram imagens que consideravam representativas para as transições dos governos autoritários ou ditatoriais para a democracia, de conflitos armados internos a processos democráticos e de momentos marcantes na história social e política das últimas décadas.

Participaram da atividade as seguintes instituições: da Argentina, o Archivo de la Memoria de la Provincia de Córdoba, Casa por la Memoria y la Cultura Popular, Centro Cultural por la Memoria de Trelew, Museo de la Memoria (Rosario), Dirección de Derechos Humanos de Morón, Memoria Abierta; do Brasil, o Memorial da Resistência de São Paulo e o Núcleo de Preservação da Memória Política; do Chile, a Agrupación de Familiares de Paine, Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, Corporación Parque por la Paz Villa Grimaldi, Estadio Nacional; de El Salvador, o Museo de la Palabra y la Imagen; da Guatemala, o Archivo Histórico de la Policía Nacional e o Centro de Investigaciones Regionales de Mesoamérica; do México, o Centro de Derechos Humanos Fray Bartolomé de las Casas e a Organización Sociedad Civil Las Abejas; do Paraguai, o Museo de las Memorias: Dictadura y Derechos Humanos e a Dirección de Verdad, Justicia y Reparación; do Peru, a Asociación Paz y Esperanza, Movimiento Ciudadano Para que no se Repita e a Asociación Caminos de la Memoria; Da República Dominicana, o Museo Memorial de la Resistencia Dominicana; e do Uruguai, o Centro Cultural y Museo de la Memoria (Uruguai).

Materiais da exposição

Ficha Técnica

Concepção
Ariel Caniza e Patricia Tappatá Valdez
Memoria Abierta
Rede Latino-Americana – Coalizão Internacional de Sítios de Consciência

Montagem no Memorial da Resistência de São Paulo
Coordenação Museológica e Editorial

Kátia Felipini Neves

Expografia, Execução e Montagem
Núcleo de Produção e Montagem e de Administração e Serviços da Pinacoteca do Estado de São Paulo

Ação Educativa
Caroline Grassi Franco de Menezes

Tradução Espanhol/Português
Núcleo de Preservação da Memória Política

Edição de Textos (português)
Armando Olivetti

Edição e Tradução de Textos (português para espanhol)
Miriam Osuna

Textos sobre os Países
Gabriela Pellegrino Soares

Comunicação Visual e Projeto Gráfico
Zol Design

Memorial Temporariamente Fechado

Seguindo as orientações do Plano São Paulo de combate à pandemia, o Memorial está fechado para atividades presenciais até que seja autorizado o seu funcionamento. O Memorial continua realizando atividades de maneira virtual! Para não perder nada da nossa programação online acompanhe nossos canais de comunicação.

Esperamos ver todos em breve!