Personalização

Acessibilidade

Carta Aberta – Correspondências na prisão

A exposição Carta Aberta – correspondências na prisão apresentou aproximadamente 70 cartas, de dentro e fora da prisão, trocadas entre presos políticos e seus familiares e amigos entre 1969 e 1974. 

Os conteúdos das correspondências eram sobre questões impostas pelo confinamento como, por exemplo: a chegada na prisão; os cuidados para informar sem causar preocupação; as descobertas e superações individuais e coletivas; a angústia sentida durante as transferências, e os processos de julgamento, que precedem a liberdade.

As cartas revelavam experiências íntimas e profundas, a necessidade de informar e ser informado e os mútuos esforços para promover um pouco de conforto para aquele que estava distante. 

Além das cartas, integraram a mostra fotografias, cartões comemorativos e de solidariedade, artesanatos produzidos na prisão e a obra “Carta a Sérgio Ferro” (1973), do artista e ex-preso político Alípio Freire. Contou ainda com o testemunho da ex-presa política Maria Aparecida Costa Cantal sobre a importância das correspondências naquele contexto. 

A realização da exposição só foi possível graças à colaboração e a confiança de ex-presos políticos e familiares convidados que, ao entregarem suas cartas, permitiram que fossem abertas, lidas e expostas ao público.

Materiais da exposição

Ficha técnica

Curadoria e produção

Kátia Felipini Neves 

Luiza Giandalia Ramos 

Ação Educativa 

Equipe do Programa de Ação Educativa 

Apoio 

Equipe do Programa de Pesquisa

Área de Infraestrutura 

Vídeo

Ivan Cesar Jardim Trimigliozzi 

Comunicação Visual e Projeto Gráfico 

Zol Design 

Agradecimentos 

Alípio Freire, Elza Lobo, Fernanda Coelho, Ivan Seixas, Maria Aparecida Costa Cantal, Maurice Politi, Rita Sipahi, Teresa Garbayo 

Acervo Iconographia 

Arquivo Público do Estado de São Paulo 

Acervo Fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo

Memorial Temporariamente Fechado

Seguindo as orientações do Plano São Paulo de combate à pandemia, o Memorial está fechado para atividades presenciais até que seja autorizado o seu funcionamento. O Memorial continua realizando atividades de maneira virtual! Para não perder nada da nossa programação online acompanhe nossos canais de comunicação.

Esperamos ver todos em breve!