Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Fachada da sede do sindicato em Perus. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp
Sindicalistas em frente à sedo do sindicato em Perus com os símbolos da luta dos Queixadas,1992. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp
Trabalhadores da Fábrica de Cimento de Perus e seus familiares durante a greve de 1958. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp
Mulheres dos trabalhadores da Fábrica de Cimento Perus durante a greve de 1962. Armadas com pedações de pau, participavam de piquetes ao lado dos maridos, para impedir que os “fura greve” retornassem ao trabalho nas pedreiras de Cajamar. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp
Julgamento da greve dos operários da Fábrica de Cimento Perus ocorrida em 1962. Ao centro, o advogado Mário Carvalho de Jesus atuando em defesa dos trabalhadores. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp
Operários comercializando cimento para o fundo de greve posando para fotografia com Mario Carvalho de Jesus. 1984. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp
Reunião na sede do sindicato durante a greve de 1986. Crédito: Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Cimento, Cal e Gesso de São Paulo

Memorial Temporariamente Fechado

Seguindo as orientações do Plano São Paulo de combate à pandemia, o Memorial está fechado para atividades presenciais até que seja autorizado o seu funcionamento. O Memorial continua realizando atividades de maneira virtual! Para não perder nada da nossa programação online acompanhe nossos canais de comunicação.

Esperamos ver todos em breve!