Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Personalização

Acessibilidade

Idioma do site

Memorial Recebe: Vozes da Resistência

Foto: Iryna Arakhouskaya

O projeto Memorial Recebe busca compartilhar com seu público iniciativas voltadas à preservação da democracia e à luta pelos direitos humanos na atualidade. Ao apresentar diferentes estratégias de resistência ao redor do mundo, o Memorial enfatiza a importância do testemunho das vítimas de violência do Estado para a construção da memória política de um país e propõe atravessamentos com as histórias dos militantes políticos brasileiros preservadas em seu acervo.

Vozes da Resistência (Галасы Супраціву) é um projeto da Embaixada Popular de Belarus no Brasil que reúne uma série de iniciativas da sociedade civil organizada para documentar e difundir o contexto político atual vivido em Belarus, quando uma onda de protestos levou a população às ruas contra as denúncias de fraude eleitoral em 2020, após a reeleição de Aliaksandr Lukashenka, que ocupa o poder desde 1994. As manifestações, que tiveram grande participação de mulheres, foram recebidas com violência policial, detenções em massa e tentativas de silenciamento por parte das autoridades.

Organizado por militantes políticos da diáspora de Belarus no exílio, Vozes da Resistência apresenta cartas do Museu Online Aberto Cartas que Voam, poemas escritos no cárcere, um relato sobre tortura e o documentário As irmãs de Protesto, com testemunhos de ex-presas políticas belarussas. Traduzidos para o português, os relatos denunciam a censura, a arbitrariedade das prisões e a escalada da violência vivida no país europeu, que hoje ganha nova dimensão com o contexto de guerra na região.

O que une estas manifestantes com outras tantas mulheres que ousaram resistir à violência do Estado? Como as experiências de tortura, encarceramento e violência relatadas aproximam essas vítimas com a de outros lugares no mundo?

Acesse aqui os materiais reunidos sobre a experiência dessas mulheres em busca de liberdade:

Museu Aberto Online As Cartas Voam

Lançado em 2021, o Museu Aberto Online As Cartas Voam recolhe, preserva e divulga cartas de presos políticos belarussos para familiares, amigos e leitores do mundo inteiro. A ideia do Museu nasceu entre um grupo de presos que se conheceram em uma cela da prisão Akreststina, em Minsk, quando foram detidos durante as manifestações, e hoje reúne uma comunidade solidária de profissionais e voluntários responsáveis por proteger a memória dos cidadãos.

Traduzidas e apresentadas pela primeira vez em português, as cartas aqui reunidas trazem o testemunho de 29 mulheres, de diferentes idades e formações, e revelam a coragem e resistência da participação feminina no enfrentamento ao autoritarismo:

As irmãs de Protesto

O que você sente quando é pega pelo braço e é arrastada para o camburão? Como você se sente quando é tratada como uma criminosa? E quando é condenada a passar dias na prisão com base no depoimento de uma testemunha que você nunca viu?

O documentário As irmãs de Protesto (СЕСТРЫ ПРОТЕСТА, 2021) traz monólogos de ex-presas políticas belarussas de diferentes contextos que, entrelaçados, revelam a experiência comum de uma mulher que não se resigna em silêncio quando é privada de seus direitos básicos.

Sobre a Embaixada Popular de Belarus no Brasil

A Embaixada Popular de Belarus no Brasil faz parte de uma rede de embaixadas populares de Belarus no exterior. Criadas por representantes da diáspora belarussa com base na resolução do Congresso Mundial Belarusso de novembro de 2020, não reconhecem as últimas eleições presidenciais em Belarus, condenam as repressões em grande escala contra civis e apoiam as principais reivindicações da sociedade belarussa: libertar todas pessoas detidas ilegalmente, cessar a violência, responsabilizar os culpados e realizar novas eleições presidenciais.

Para saber mais

Parte da 20ª Semana Nacional de Museus, a mesa redonda Memorial Recebe: Vozes da Resistência discutiu as atuais manifestações políticas em Belarus, as graves violações aos direitos humanos e ações de resistência em apoio às presas políticas.

Cinema em exílio: tradução e política na Belarus pós-soviética, de Paterson Franco Costa

O livro trata das dinâmicas políticas, culturais e históricas presentes na tradução intersemiótica do blog Diário militar, do ativista belarusso Franak Viatchorka (2010), para o filme Viva Belarus! (2012). Ambas narrativas denunciam as agruras do regime autocrático de Aliaksandr Lukashenka, no poder desde 1994, mas também demonstram a resistência do povo belarusso ao autoritarismo e sua luta pela democracia e liberdade.

Ficha técnica

Vozes da Resistência
Realização
Embaixada Popular de Belarus no Brasil

Produção
Nastya Golets
Olga Aleszko-Lessels
Volha Yermalayeva Franco

Tradução para o português
Anastasiya Golets
Volha Yermalayeva Franco
Paterson Franco Costa

Revisão
Paterson Franco Costa

Imagens Museu Aberto Online As Cartas Voa
Centro de Direitos Humanos Viasna
spring96.org